NotíciasTecnologia
Tendência

DECEA destaca nova tecnologia para os Sistemas de Controle do Espaço Aéreo e Defesa Aérea

Plataforma Única amplia capacidade de resposta a diferentes demandas e cenários operacionais

Em resposta à crescente complexidade das demandas do Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), uma nova e revolucionária tecnologia surge para integrar os diversos sistemas que compõem o cenário aeroespacial e de defesa brasileiro: a Plataforma Única.

Desenvolvida pela Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA), em colaboração com a renomada empresa Atech, pertencente ao Grupo Embraer, essa inovação representa um marco na modernização e integração do Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB).

A Plataforma Única surge como resposta inovadora aos desafios enfrentados no processo de integração e modernização dos programas do SISCEAB, proporcionando não apenas eficiência operacional, mas também uma economia substancial de tempo, esforço e, consequentemente, uma redução significativa de custos.

A CISCEA, em parceria estratégica com a Atech, empresa reconhecida por sua expertise em tecnologias avançadas e inovação nos setores Aeroespacial e de Defesa, está liderando o desenvolvimento dessa plataforma personalizada para atender às demandas específicas dos diferentes sistemas que compõem o Controle do Espaço Aéreo Brasileiro.

Diferentemente de soluções comerciais padronizadas, a Plataforma Única é projetada como uma solução customizada e abrangente, considerando sistemas como o Sistema de Defesa Aérea e Circulação Operacional Militar (DACOM), Sistema Avançado de Gerenciamento de Informações de Tráfego Aéreo e Relatórios de Interesse Operacional (SAGITARIO), Plataforma Avançada de Treinamento e Atualização Operacional (PLATAO), Sistema Integrado de Gestão de Movimentos Aéreos (SIGMA) e Consciência Situacional de Movimentos Aéreos (COSMOS).

Uma característica fundamental da Plataforma Única é a sua arquitetura tecnológica padronizada e modular, aliada à criação de uma Interface Homem-Máquina (IHM) flexível. Isso permite que os operadores acessem módulos e serviços de diferentes sistemas a partir de uma única estação de trabalho, centralizada e compartilhada. Essa abordagem contrasta com a tradicional criação de plataformas específicas para cada sistema, evitando problemas decorrentes de alterações em um sistema que podem afetar outros conectados a ele, como ocorre nas arquiteturas atuais do DACOM e do SAGITARIO.

“Quando um módulo é alterado na arquitetura modernizada, não são afetados os outros módulos do mesmo sistema porque todos eles estão conectados apenas à Plataforma Única, e não um ao outro. É como se cada módulo fosse uma peça independente que não influencia as demais“, declarou o coordenador de projetos da Divisão Operacional da CISCEA, engenheiro Fabio Louback Espíndola.

Operacional em ambientes de Controle de Tráfego Aéreo (ATC) e Defesa Aeroespacial, a Plataforma Única promete proporcionar flexibilidade ao Comando da Aeronáutica, ampliando significativamente sua capacidade de resposta a diferentes demandas e cenários operacionais.

Informações do DECEA

Fonte
AeroIn

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo