A empresa alemã de mobilidade aérea urbana Volocopter realizou nesta terça-feira (22) seu primeiro voo tripulado no centro de Cingapura, dando início aos testes para lançar o serviço comercial de táxis voadores elétricos (eVTOLs) na cidade-estado na Ásia.

O voo de dois minutos foi operado pelo protótipo Volocopter 2X e percorreu uma distancia aproximada de 1,5 km na região de Marina Bay, onde fica o principal cartão-postal do país. Segundo os idealizadores do projeto, o ensaio com a aeronave tripulada é a última etapa para verificar e validar a capacidade do veículo, que deve ser declarado totalmente operacional até 2022.

Antes do primeiro voo tripulado pela área urbana, a Volocopter testou o modelo 2X na Alemanha e também no Aeroporto Seletar, em Cingapura. O primeiro protótipo do veículo, um multicóptero com 18 motores elétricos, realizou seus primeiros voos em 2016.

Segundo dados do fabricante, a versão mais recente do veículo pode alcançar velocidade máxima de 100 km/h e tem alcance de 27 km com uma carga completa. Por hora, a aeronave com espaço para dois ocupantes vem sendo conduzida nos testes por um piloto a bordo. Futuramente, o aparelho terá controles autônomos.

Além de projetar o táxi voador, a empresa alemã também construiu a base de operações para a aeronave, o VoloPort, projetada em parceria com a desenvolvedora de infraestrutura terrestre Skyports, do Reino Unido.

Com o início dos testes tripulados em Cingapura, a Volocopter pode ser considerado nome mais avançada na corrida dos táxis voadores, que também conta com a participação de fabricantes como a Airbus, Boeing e Embraer.

O projeto da empresa alemã também chamou a atenção de grandes corporações, como os grupos Daimler, da Alemanha, e Geely, da China, que já investiram dezenas de milhões de dólares nesse novo modelo de negócio.

A Volocopter foi fundada em 2011 com o nome E-Volo. Desde então, a companhia se especializou na construção de aeronaves elétricas para utilização em regiões urbanas e já construiu quatro protótipos diferentes, entre eles o 2X que é testado em Cingapura. O próximo veículo da empresa será o VoloCity, cujo primeiro voo deve acontecer ainda neste ano.

Fonte: Airway 22/10/2019

  : aviacao-executiva, aviacao-geral, internacional