A Rolls-Royce iniciou a produção do novo UltraFan, considerado o maior motor aeronáutico já projetado, que terá um fan de 140 polegadas (3,56 metros) e diâmetro total de aproximadamente 4 metros.

Ainda que tenha um grande fan, sua construção em materiais avançados permitirá reduzir o peso do motor em 680 quilos.

O novo motor contará com componentes avançados, incluindo o sistema da fan composto de titânio e carbono e uma nova caixa de engrenagens que possui potência suficiente para operar 500 carros populares.

A nova arquitetura de núcleo Advance 3, combinada com o sistema de combustão ALECSys, oferece maior eficiência de queima de combustível e baixas emissões. Componentes feitos de cerâmica avançada (CMC, na sigla em inglês) auxilia manter a eficiência em altas temperaturas e pressão elevada.

O fabricante britânico está se concentrando o trabalho do primeiro módulo do propulsor na planta de DemoWorks, em Derby, no Reino Unido. A conclusão da montagem está programada para ocorrer até o final do ano.

Desenvolvido para ser a base de uma nova família de motores, o conceito do UltraFan foi criado para equipar aeronaves de corredor único e de dois corredores, com uma melhoria de eficiência estimada em 25%, em comparação com a primeira geração do motor Trent.

O programa UltraFan foca em reduzir os custos com consumo de combustível, um dos maiores entraves para as empresas aéreas, assim como busca de operações mais sustentáveis e com menor pegada de carbono.

O motor está sendo projetado já baseado na capacidade energética gerada pelos combustíveis mais sustentáveis (SAF, na sigla em inglês). Com o primeiro teste de funcionamento será realizado com combustível de aviação 100% sustentável.

Fonte: AeroMagazine 31/03/2021

  : aviacao-comercial, internacional