O Instituto Brasileiro de Aviação lançará em evento próprio online a quinta edição do Anuário Brasileiro de Aviação Civil. A edição conta com análises inéditas sobre o impacto da COVID-19 no setor, com previsões realizadas pelo Instituto para até o final de 2021. O Anuário também apresenta as principais tendências do setor, acompanhadas de dados estatísticos e insights sobre o mercado como um todo, análises de frota e operações, informações pontuais de Recursos Humanos sobre os profissionais do setor, dados detalhados sobre vendas, importações e market share de combustíveis e muito mais.

Conforme o gráfico abaixo, o número de operações realizadas apresentou grande redução em abril de 2020 se comparado com janeiro do mesmo ano: houve baixa de 93% considerando a aviação comercial e 50% para a aviação geral, ambos números historicamente muito baixos. Já a retomada foi liderada pela aviação geral, que entre abril e junho de 2020 apresentou número de operações superior à aviação comercial, voltando, no último mês, aos números pré-pandemia.

Outro número bem comprometido pela pandemia foi o de profissionais registrados no setor de transporte aéreo. O número, que estava em constante crescente desde 2017, apresentou em julho de 2020 baixa de 12% no número geral se comparado com dezembro de 2019, chegando em 138.370 profissionais. As ocupações com maiores baixas foram: Carregador de aeronaves (-68%); Agente de proteção de aviação civil (-67%); Operador de atendimento aeroviário (-34%); Agente de proteção de aeroporto (-26%).

O Instituto convida a mídia e o público a participar do evento online que ocorrerá no dia 22/10 às 17h. Clique aqui para participar do evento e fazer o dowload gratuito do anuário.

  : aviacao-comercial, aviacao-executiva, aviacao-geral, brasil, conteudo-exclusivo, internacional