A malha aérea doméstica brasileira registra, em setembro, média diária de 1.793 partidas, o equivalente a 74,6% da oferta de voos que as companhias aéreas nacionais operavam antes do impacto da pandemia de covid-19, no início de março de 2020. É o quinto mês consecutivo de crescimento nesse indicador.

“Esse resultado mostra a resiliência das companhias aéreas nacionais. Importante lembrar que a continuidade desse desempenho está vinculada ao ritmo de vacinação e ao não agravamento da pandemia. Temos também de enfrentar o Custo Brasil, que pode inibir uma recuperação mais consistente da aviação”, afirma o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz.

Fonte: Panrotas 16/09/2021

 

  : aviacao-comercial, brasil