Um novo sistema poderá pousar aviões em caso de emergência de forma completamente autônoma, sem qualquer intervenção humana. Voltado para aviação geral, que usuamente voa com apenas um piloto, o sistema Garmin Autoland após ser acionado por apenas um botão determina o aeroporto e a pista ideais, levando em consideração fatores como clima, terreno, obstáculos e estatísticas de desempenho da aeronave.

Criado pela Garmin, o sistema de pouso automático estará disponível para alguns modelos de aviões equipados com a suíte de aviônicos Garmin 3000, como o Cirrus Vision Jet e o Pipier M600/SLS.

Em caso de emergência, o piloto ou passageiro a bordo podem ativar a sistema de Autoland para pousar a aeronave com um simples toque em um botão de emergência. Além disso, o sistema pode ser ativado automaticamente caso determine que uma ação é necessária. Uma vez ativado os computadores calculam um plano de voo para o aeroporto mais adequado, inicia uma aproximação à pista e pousa automaticamente a aeronave, sem intervenção do piloto ou passageiro. Toda a configuração do avião, incluindo potência do motor, ativação do trem de pouso, posicionamento correto dos flaps, e até mesmo aplicação de freio após o pouso, é feito automaticamente. Ao tocar o solo o sistema rastreia linha central da pista para parar a aeronave no espaço correto. Até mesmo o desligamento do motor é automatizado, para que os ocupantes possam sair com segurança do avião.

Após ser ativado o sistema leva em consideração uma variedade de informações e critérios, incluindo clima, combustível a bordo, comprimento da pista, geografia do terreno ao redor da aeronave e em rota, obstáculos, entre outros. Além disso, o sistema se comunicará automaticamente com o controle de tráfego aéreo (ATC), aconselhando os controladores e pilotos que operam perto da aeronave sobre sua localização e suas intenções.

Durante a ativação o sistema fornece comunicações visuais e verbais em linguagem simples para que os passageiros da aeronave saibam o que esperar e o como proceder durante todo o procedimento autônomo. As telas do avião exibem um alerta da ativação do Autoland, em uma apresentação gráfica similar a telas de segurança de computadores ou smartphones. As exibições de voo mostram a localização da aeronave em um mapa ao lado de informações como o aeroporto de destino, hora estimada de chegada, distância até o aeroporto de destino e combustível restante. Velocidade do ar, altitude e rumo da aeronave também são rotulados em um formato fácil de entender. Os passageiros também têm a opção de se comunicar com o ATC, seguindo as instruções no visor que explica de forma clara e simples o que deve ser dito e quando. Uma interface da tela permite passar os procedimentos conforme forem sendo disponibilizados pelo avião.

O sistema Garmin Autothrottle é usado para gerenciar automaticamente a velocidade da aeronave, o desempenho e a potência do motor, para que a aeronave possa subir, descer ou manter a altitude conforme necessário durante a ativação da Autoland. Na aproximação para pouso o sistema inicia uma descida controlada para o aeroporto. Se a aeronave precisar de mais tempo para descer ou diminuir a velocidade durante a aproximação, é capaz de reduzir a velocidade ou recalcular a trajetória, de forma a manter uma aproximação estabilizada. Uma vez na configuração de pouso, a aeronave começa sua descida para a pista.

A qualquer momento é possível desativar o sistema de Autoland. Com um simples toque no botão do piloto automático (AP) ou nos controles do avião o sistema desarma e um aviso nos displays informam que o Autoland foi desligado.Todavia, no caso de uma desativação acidental, o sistema mostra aos passageiros como reativar a Autoland, que retoma o procedimento correto para pouso.

O Autoland da Garmin está em processo de certificação pelas autoridades de aviação civil dos Estados Unidos, a FAA. A expectativa é disponibilizar o sistema no próximo ano.

Fonte: Aero Magazine 30/10/2019

  : aviacao-geral, internacional