A Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) pediu que os governos cumpram com os compromissos assumidos na Conferência de Alto Nível sobre Covid-19 (Hlcc), da Organização da Aviação Civil Internacional (Icao), para que ocorra um progresso real na restauração da conectividade aérea global.

Os países declararam seu compromisso com 14 medidas que, se fossem colocadas em prática, permitiriam às companhias aéreas atender às demandas dos consumidores do mundo todo pela retomada das viagens aéreas.

O órgão cobra, em especial, a adoção de medidas eficazes para prevenir a propagação do vírus que causa a covid-19 e outras doenças transmissíveis por viagens aéreas internacionais e a promoção promover de uma abordagem harmonizada e inclusiva para facilitar viagens aéreas internacionais seguras, incluindo a redução ou isenção de requisitos de teste e/ou quarentena para passageiros totalmente vacinados ou recuperados.

"As restrições impostas pelos governos continuam impedindo a retomada das viagens internacionais, que permanecem 70% abaixo dos níveis anteriores à crise. Os compromissos (...) mostram que os governos entendem o que é necessário para reiniciar a conectividade global. A tarefa agora é a implementação. Alguns governos já começaram. A iminente abertura do mercado dos Estados Unidos para viajantes vacinados será um grande passo à frente. Mas não podemos permitir que o resultado desta reunião fique só no papel", disse o diretor geral da Iata, Willie Walsh.

Fonte: Aero Magazine 27/10/2021

  : aviacao-comercial, brasil, internacional