A Honeywell anunciou que está desenvolvendo um novo conjunto de tecnologia para drones leves que lhes permite voar três vezes mais tempo e com menos intervenção humana.

Em comparação com drones tradicionais usando baterias e links de rádio de linha de visão, os drones equipados com as tecnologias Além da Linha de Alcance Visual (BVLOS – Beyond Visual Line of Sight) da Honeywell podem voar mais longe, carregar mais peso, evitar perigos a até três quilômetros de distância e transmitir vídeo de seu progresso em qualquer lugar no mundo.

“Essas são tecnologias pelas quais as empresas estavam esperando”, disse Stéphane Fymat, vice-presidente e gerente geral da unidade de negócios em Sistemas Aéreos Não Tripulados e Mobilidade Aérea Urbana da Honeywell. “Eles ajudarão a tornar os drones lucrativos para um mundo de novas aplicações.”

Os sistemas BVLOS da Honeywell são ideais para missões em que a distância ou o terreno interferem nos links de rádio ou na orientação visual. As aplicações incluem entrega de pacotes, inteligência militar, vigilância e reconhecimento, inspeção de dutos e linhas de energia, busca e resgate ou uso de primeiros socorros.

As tecnologias se baseiam nas décadas de experiência da Honeywell na construção e certificação de aviônicos, motores e APUs para aviões, helicópteros e drones militares.

O pacote BVLOS compreende:

- Células de combustível de hidrogênio de 600 watts e 1200 watts da Honeywell;

- Radar multifuncional RDR-84K da Honeywell;

- Unidades de medição inercial da Honeywell (IMUs);

- UAV Satcom da Honeywell – o menor e mais leve transceptor de satélite do mundo.

As células de combustível no conjunto BVLOS operam três vezes mais do que as baterias com saída equivalente. Eles funcionam silenciosamente, ao contrário dos motores a gasolina, e não emitem gases de efeito estufa. Os operadores podem reabastecer ou trocar os tanques de hidrogênio em minutos, permitindo mais tempo no ar.

O RDR-84K da Honeywell é um radar em fase que direciona eletronicamente os feixes, o que significa que não possui peças móveis e requer manutenção mínima. Também não requer sistemas de resfriamento pesados.

Além de evitar outras aeronaves, o radar pode detectar obstáculos, mapear terrenos e identificar zonas de pouso. Ele pode atuar como um altímetro de radar e fornecer mapeamento para navegação alternativa se a orientação do GPS falhar.

O conjunto BVLOS permitirá que os projetistas de drones combinem dados de novas maneiras inteligentes para economizar peso e energia. Seu radar calcula um caminho de evitação usando circuitos integrados, em vez de exigir um processador separado. Seu uplink de satélite pode ser usado para fazer download de relatórios de tráfego de outros drones e clima em tempo real.

O UAV Satcom e IMUs da Honeywell já estão disponíveis, com alguns modelos de IMU com preços por volta de US$ 1.800. O RDR-84K e as células de combustível estão em estágio final de desenvolvimento, e as células de combustível de protótipo estão agora disponíveis para compra e avaliação.

“Essas inovações oferecem aos construtores e operadores de drones uma gama totalmente nova de opções”, disse Sapan Shah, gerente de produto da unidade de negócios em Sistemas Aéreos Não Tripulados e Mobilidade Aérea Urbana da Honeywell. “Mais tempo no ar, mais consciência dos arredores e do tráfego, melhor conectividade: esses são os blocos de construção de operações de drones seguras e lucrativas de todos os tipos, e é isso que estamos entregando.”

Fonte: Aeroin 26/08/2021

  : aviacao-geral, internacional