Em um movimento que não surpreendeu o mercado, a Gol anunciou a aquisição da companhia aérea regional MAP na terça-feira, 08. A empresa, fundada em 2011 e com atuação principal na região amazônica, havia sido vendida para a VoePass em agosto de 2019.

O acordo de R$ 28 milhões tem como principal atrativo para a Gol os slots no Aeroporto de Congonhas em São Paulo, o mais disputado no país. Os 26 horários de voos, incluindo os pertencentes à VoePass, serão repassados para a atual segunda maior companhia aérea do Brasil.

A Gol não deverá assumirá diretamente os voos na Amazônia nem os sete turboélices ATR operados pela MAP. Segundo comunicado, as rotas a partir de Congonhas serão operadas com jatos Boeing 737-700.

Já as frequências de menor demanda devem ser atendidas por meio de uma parceria existente com a VoePass, que ficará com as aeronaves ATR.

“Ao logo do último ano enfatizamos, consistentemente, que a Gol estava bem-posicionada para o crescimento no ciclo pós-pandêmico, decorrente da prudente gestão financeira e do nosso eficiente modelo operacional, que nos diferenciam no mercado”, disse Paulo Kakinoff, CEO da Gol.

Fonte: AirWay 09/06/2021

 

  : aviacao-comercial, brasil