A FAA (Administração Federal de Aviação dos EUA) divulgou nesta quinta-feira (02/07) um vídeo mostrando um pouco dos testes no 737 MAX.

Esses testes ocorreram em três dias, desde segunda-feira (29/06), com um total de seis voos e mais de 12 horas de testes. Tudo foi acompanhado por uma equipe da FAA.

Confira o vídeo abaixo:

<iframe width="600" height="400" src="https://www.youtube.com/embed/MDgWYO3B5LY" frameborder="0" allow="accelerometer; autoplay; encrypted-media; gyroscope; picture-in-picture" allowfullscreen></iframe>

Os voos de certificação estão entre as etapas finais antes da FAA emitir uma diretriz de aeronavegabilidade (AD) suspendendo a interrupção dos voos com o 737 MAX.

Ao todo a FAA deverá cumprir somente esses seis voos para certificar o 737 MAX, mas poderá solicitar mais voos, se desejar.

A Boeing disse que espera que o AD chegue a tempo de permitir a retomada das entregas do 737 MAXX no terceiro trimestre do ano.

Depois da FAA certificar o 737 MAX, a Boeing ainda precisará enfrentar outras agências regulamentadoras. Estas podem dificultar ainda mais o retorno do 737 MAX em outros países, pelos rígidos critérios aplicados e pelos outros problemas do MAX que precisar de solução.

A FAA, no entanto, segue com cautela no prazo, visto que precisa analisar diversos documentos sobre o novo sistema do MCAS, e também listar como será feito o treinamento de pilotos, antes de permitir voos comerciais com o 737 MAX.

A FAA disse que ainda não tomou uma decisão sobre o retorno ao serviço e ainda tem várias etapas adicionais antes que o avião possa retornar aos voos comerciais. A perspectiva da FAA, no entanto, é certificar o 737 MAX antes de setembro deste ano.

A expectativa, no entanto, é que o 737 MAX esteja disponível para as companhias aéreas até o final de 2020. O retorno da aeronave da Boeing pode ajudar algumas empresas na recuperação da oferta, no período pós-crise.

Fonte: Aeroflap 02/07/2020

  : aviacao-comercial, internacional