A Anac concluiu o processo que permite a operação com drones acima de 400 pés (122 m) de altitude e até 30 quilômetros de distância do operador. Porém, a certificação é especial para um modelo de drone, não abrangendo a totalidade dos existentes no mercado.

A autorização foi emitida para o modelo Echar 20D, da fabricante brasileira XMobots. Com peso aproximado de 8 quilos e envergadura de mais de 2 metros, a aeronave foi projetada empregado em operações de mapeamento, georreferenciamento e inspeções, em atividades relacionadas à agricultura, mineração, silvicultura, infraestrutura, meio ambiente, recursos hídricos, entre outros. 

Com a certificação será possível para voos além da linha de visada visual (BVLOS, na sigla em inglês) no Brasil. Por ora, não existem modelos autorizados para esse tipo de operação em áreas urbanas, como drones de entregas expressas.

O processo para autorização do Echar 20D foi conduzido pela Gerência de Certificação de Projeto de Produto Aeronáutico, da Superintendência de Aeronavegabilidade. A última etapa ocorreu em janeiro deste ano, com a realização de ensaios acompanhados por técnicos da Anac na cidade de Lins, no interior paulista.

De acordo com a agência foram avaliadas características de projeto e de operação, como desempenho do sistema de iluminação e do enlace de comando e controle, capacidade de recuperação de falhas.

Fonte: AeroMagazine 21/03/2021

 

 

  : aviacao-geral, brasil