Engenheiros do Laboratório de Pesquisa Naval da Marinha dos EUA demonstraram recentemente o Hybrid Tiger, um veículo aéreo elétrico não tripulado, em Aberdeen Proving Grounds, no estado de Maryland. E foi uma demonstração e tanto: a aeronave movida por energia solar e células de hidrogênio voou por um período ininterrupto de 24 horas.

“O voo foi efetivamente um teste de desempenho nas piores condições: temperaturas caindo abaixo de zero grau Celsius, ventos soprando a 37km/h e relativamente pouca energia solar”, disse Richard Stroman, engenheiro mecânico da Divisão de Química do Laboratório de Pesquisa Naval. “Apesar de tudo isso, Hybrid Tiger teve um bom desempenho.”

Como o UAV teve um boa performance em más condições, os engenheiros esperam que ele possa voar por mais de dois dias com clima e melhores condições de luz solar. O próximo teste de longa duração deve ser realizado até o fim de maio.

O Hybrid Tiger é impulsionado por um sistema de células de hidrogênio que gera eletricidade durante a noite, enquanto os painéis solares fotovoltaicos instalados nas asas produzem a energia para o aparelho voar durante o dia.

“Este sistema de gerenciamento de energia hibridiza a energia solar com outras fontes de energia a bordo, incluindo bateria elétrica e célula de combustível de hidrogênio em um formato leve, é adequado para embarcações aerotransportadas, bem como sistemas não tripulados baseados em solo”, afirma Stearns Heinzen, engenheiro aeroespacial do Laboratório de Pesquisa Naval.

Os pesquisadores do programa também estão desenvolvendo algoritmos de gerenciamento de energia, que variam os modos operacionais e geram uma estratégia de navegação do veículo com base em previsões do tempo.

“Os algoritmos de orientação autônoma e com consciência de energia ajudam a maximizar a extração de energia e minimizar a perda de energia”, disse Stroman.

O Hybrid Tiger foi desenvolvido e demonstrado para o Departamento de Defesa dos EUA, mas suas tecnologias também são valiosas para aplicações comerciais. Em outras palavras, o aparelho é uma pequena amostra de como pode ser a aviação no futuro.

Fonte: Airway 20/04/2021

  : aviacao-geral, internacional