Após mais de 50 anos sendo vendido pela Boeing, o clássico avião 747 poderá ser descontinuado pela fabricante, de acordo com uma notícia publicada pela Bloomberg.

A Boeing continuará produzindo o 747 pelos próximos dois anos, para entregar as últimas unidades. Como acontece atualmente com o A380, não será possível encomendar novos aviões a partir de hoje (02).

O último 747-8 fabricado pela Boeing deverá ser uma unidade do Air Force One, a nova aeronave do Governo dos EUA, de transporte presidencial.

A Boeing produz o 747 atualmente com uma taxa reduzida, de um avião fabricado a cada dois meses. Apenas versões cargueiras estão saindo de fábrica atualmente.

Quando contactada pela Reuters, a Boeing não confirmou o relatório da Bloomberg, e disse que continua produzindo o 747, sem ressaltar demais informações.

Em 2016, a Boeing disse que poderia encerrar a produção de 747 em meio à queda de pedidos e pressão de preços. Logo após, a UPS confirmou uma considerável encomenda para o 747-8F.

Nos últimos dias a Boeing recebeu da principal fabricante de componentes do 747, a Triumph, um comunicado, informando a produção dos últimos componentes do 747 pela empresa.

Fonte: Aeroflap 02/07/2020

  : aviacao-comercial, internacional