Os dados do Anuário do Transporte Aéreo (clique no link para acessar), divulgados nesta quarta-feira (26/8) pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), mostram que o número de passageiros transportados na aviação civil brasileira em 2019 foi o maior já registrado na série histórica. Ao longo de todo o ano passado, 119,4 milhões de pessoas foram transportadas no mercado doméstico e internacional. O resultado foi 1,4% maior que o registrado em 2018. Trata-se da terceira alta consecutiva no indicador.

Por outro lado, o número de decolagens no transporte aéreo apresentou redução de 1,7% no ano passado em comparação com 2018. No total, foram realizados 951 mil voos regulares e não-regulares. No mercado doméstico, a quantidade de decolagens teve retração de 1,4%, passou de 816 mil em 2018 para 805 mil no ano passado. As operações registradas no mercado internacional tiveram redução de 3,4% em 2019, totalizando aproximadamente de 146 mil decolagens.

Mercado em 2020: efeitos da pandemia no setor aéreo

Partindo de um cenário de crescimento em 2019, os principais indicadores do transporte aéreo brasileiro sofreram grande queda em 2020 pela pandemia mundial do novo coronavírus. O cenário atual ainda é de forte retração na economia em todo mundo, em especial no setor de turismo e no mercado de transporte aéreo. Como um dos feitos causados no setor, em abril deste ano a quantidade de passageiros transportados foi aproximadamente 95% menor do que registrado no mesmo mês de 2019. Os dados de julho de 2020 mostram uma leve retomada, com quantidade de passageiros 81% menor na comparação com o ano anterior. Mais informações sobre os dados atualizados de demanda e oferta em https://www.anac.gov.br/noticias/2020/demanda-por-voos-tem-queda-de-78-9-em-julho.

Participação de voos e passageiros transportados

Os terminais que tiveram o maior número de decolagens no mercado doméstico em 2019 foram os de Guarulhos (12,6%), Congonhas (10,7%), Brasília (7,3%), Campinas (6,2%) e Confins (6%). Entre esses aeroportos, Brasília e Congonhas apresentaram redução no indicador em comparação com os dados apurados em 2018, de 10,5% e 1,9%, respectivamente. Entre os 20 principais aeroportos brasileiros, o de Manaus foi o que apresentou a maior alta no último ano, com 9%.

Na distribuição de passageiros pagos transportados no mercado doméstico no ano passado, o aeroporto de Guarulhos obteve fatia de 14,5% do total registrado, seguido por Congonhas (11,7%), Brasília (8,4%), Confins (5,4%) e Galeão (4,9%). Entre os principais terminais do país, o Galeão apresentou a maior variação negativa em comparação com os dados de 2019, com 10,2%. O maior crescimento foi registrado no aeroporto de Campinas, da ordem de 14,4%.

O número de aeroportos atendidos passou de 122 em 2018 para 128 em 2019. O resultado foi motivado principalmente pela expansão da atuação da empresa Two Táxi Aéreo em aeroportos fora do estado de Minas Gerais.

Contexto

Os indicadores registrados em 2019 podem ter sido impactados principalmente pela saída da Avianca Brasil do mercado aéreo. A empresa, que transportou aproximadamente 12% dos passageiros domésticos e 3% dos passageiros internacionais em 2018, teve suas operações suspensas em 24 de maio de 2019.

Comparação entre modais

Em 2019, o modal aéreo continuou sendo o principal meio de transporte utilizado pelo brasileiro em viagens interestaduais. Na comparação com o transporte terrestre, a fatia de passageiros que utilizaram o avião passou de 67,3% em 2018 para 68,6% em 2019. Nos 12 meses do ano passado, aproximadamente 87 milhões de passageiros realizaram viagens interestaduais pelo transporte aéreo enquanto cerca de 40 milhões (31,4% do total) optaram pelo rodoviário.

Informações detalhadas do setor

O Anuário do Transporte Aéreo de 2019 disponibiliza informações detalhadas por aeroporto, companhia aérea, rotas (domésticas e internacionais), região e unidade da Federação e dados sobre movimento de passageiros e de carga, frota de aeronaves, quadro de pessoal por companhia, quantidade de voos, número de aeroportos que receberam voos regulares e não regulares, além de participação de mercado, taxa de aproveitamento das aeronaves, percentuais de atrasos e cancelamentos de voos, tarifas aéreas comercializadas, entre outros dados.

Os dados apresentados no Anuário do Transporte Aéreo são fornecidos pelas empresas aéreas em atendimento à regulamentação específica e passam por constantes procedimentos de auditoria, com vistas a alcançar o maior grau de consistência possível. Por esse motivo, os dados estão sujeitos a alterações.

O Anuário do Transporte Aéreo de 2019 está disponível na seção Dados e Estatísticas do portal da ANAC na internet em https://www.anac.gov.br/assuntos/dados-e-estatisticas/dados-do-anuario-do-transporte-aereo

Fonte: ANAC 26/08/2020

  : aviacao-comercial, brasil