O Aeroporto de Santarém – Maestro Wilson Fonseca, no Pará, recebeu a certificação operacional, conforme publicação no Diário Oficial da União, nessa quinta-feira (26/8), da Portaria nº 5727 da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A certificação é uma exigência do Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) 139.  

As avaliações realizadas para a obtenção do Certificado Operacional de Aeroporto são orientadas pela Organização Internacional de Aviação Civil (OACI), que determina os critérios operacionais a serem atendidos por terminais no mundo inteiro.

A certificação também identifica itens como classe de aeronaves que podem operar no aeroporto e período do dia em que estão autorizados pousos e decolagens. No caso de Santarém, o aeroporto pode ser utilizado regularmente por quaisquer aeronaves compatíveis com o código de referência 4C, ou inferior, e as operações de voos podem ocorrer no período diurno e noturno.

Segundo o superintendente do Aeroporto de Santarém, Lucival Cordeiro Júnior, a certificação atesta que o terminal atende às melhores práticas internacionais de infraestrutura e segurança.

“Essa conquista é resultado do trabalho e dedicação de todos os funcionários do aeroporto. Ela também demonstra o compromisso da Infraero com o atendimento das normas vigentes e com a eficiência das operações aeroportuárias”, afirma o superintendente.

Fonte: Aeroflap 26/08/2021

  : aviacao-comercial, brasil