Diretor da Abag (Associação Brasileira de Aviação Geral) apresentou ontem (6.08) para a imprensa as novidades da maior feira de aviação de negócios da América Latina, que acontece entre os dias 13 e 15 de agosto, e falou dos desafios do segmento

A Labace 2019 – maior feira de aviação de negócios da América Latina – foi apresentada ontem (06.08) para a imprensa em São Paulo. O diretor da Abag (Associação Brasileira de Aviação Geral), Flávio Pires, revelou que a frota brasileira segue estável, desde 2014, mas o volume de operações (pousos e decolagens) cresceu, o que significa que o fundo do poço já passou.

Em 2018, o volume de operações registrou alta de 2,74% em relação ao ano anterior. Em 2017, o crescimento havia sido de 13,42% sobre 2016. Antes da crise, a frota de aeronaves do Brasil, que está entre as maiores do mundo, chegou a crescer 6% ao ano.

“O setor espera que o país encontre o caminho do crescimento econômico porque a aviação de negócios, ou aviação executiva, depende do cenário econômico para crescer”, disse Pires. Das 5.570 cidades brasileiras, apenas 142 foram atendidas pela aviação comercial em 2018, enquanto a aviação geral atendeu 1.110 municípios. “A aviação de negócios leva o empreendedor, o investidor, o fazendeiro onde a aviação comercial não chega e isso é fundamental para o desenvolvimento econômico”, disse o presidente da Abag.

Das mais de 15 mil aeronaves que compõem a frota da aviação geral brasileira, 11.804 são usadas na aviação de negócios (76%). No mundo todo, a aviação aponta para um aumento exponencial da indústria da aviação. Na projeção da IATA (International Air Transport Association), o número de passageiros em todo mundo vai dobrar em 20 anos e serão 8,2 bilhões em 2037.

Este ano, a Labace vai trazer ao Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, 50 aeronaves e 140 marcas, incluindo os principais players da indústria da aviação mundial. O evento deve atrair cerca de 11 mil pessoas, ao longo dos três dias com a exposição de aeronaves, estandes na área interna e intensa programação de palestras.

No ano passado, cerca de 10 mil visitantes puderam conferir mais de 100 empresas participantes e 47 aeronaves expostas. Ao longo dos 15 anos de Labace, 700 aeronaves já foram expostas a um público de mais de 155 mil visitantes.

Fonte: Segs 09/08/2019

  : aviacao-executiva, brasil, internacional