Um grupo de pilotos realizou neste domingo (2) um protesto contra o despejo do Aeroclube de São Paulo, localizado na Zona Norte da capital.

No dia 27 de maio, a Justiça Federal determinou a reintegração de posse da área de 15 000 metros quadrados ocupada pelo Aeroclube no prazo de 15 dias.

O local, fundado em 1931, fica no Aeroporto Campo de Marte e é uma das mais antigas escolas de aviação civil em funcionamento no Brasil. Desde sua fundação, o Aeroclube já formou cerca de 40 000 pilotos e comissários de bordo.

Em 2016, a Infraero, que administra o Campo de Marte, decidiu limitar a duração do contrato do Aeroclube. O que tem gerado divergências é um prédio construído na área pelos sócios da escola de aviação, onde hoje funciona um bar-restaurante aberto ao público. A Infraero argumenta a exploração comercial da área não estava prevista no acordo de cessão do terreno.

O órgão federal sustenta ainda que cede o espaço por cinco anos para o Aeroclube, desde que a área do restaurante seja licitada.

Fonte: Veja, 02/06/2019

  : aviacao-geral, brasil