Em sua passagem recente pelo Brasil, o diretor geral e CEO da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), Alexandre de Juniac, defendeu pautas do setor aéreo em Brasília. Juniac teve contato com representantes dos Ministérios da Defesa e da Infraestrutura, com os presidentes do Supremo Tribunal Federal, da Câmara dos Deputados e com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

“As atuais políticas do governo estão prejudicando o País quanto aos potenciais benefícios econômicos e sociais que um setor saudável da aviação pode trazer. Se o governo puder trabalhar com o setor na formulação de políticas, a melhora na conectividade dará o impulso necessário às perspectivas para a economia do Brasil", afirmou o diretor geral e CEO da Iata, Alexandre de Juniac.

O órgão propôs para o Brasil algumas ações para impulsionar o setor aéreo, como eliminar a política de preços de paridade de importação para o combustível de aviação; manter e expandir a política de liberdade tarifária, permitindo que as companhias aéreas atendam à demanda crescente dos consumidores; seguir os padrões globais de proteção ao consumidor e modernizar o espaço aéreo e os aeroportos brasileiros.

Fonte: Panrotas 20/05/2019

  : brasil