Uma viagem entre Nova York e Xangai com duração de 39 minutos, dentro de um foguete. Entre a Big Apple e Paris, seriam cerca de 30 minutos; para Londres, apenas 29 minutos. É isso que propôs o empresário Elon Musk, fundador da companhia Space Exploration Technologies Corporation (ou apenas Space X), durante uma palestra no 68º Congresso Internacional de Astronáutica, em Adelaide, na Austrália. Sua ideia é que, em um futuro próximo, foguetes possam transportar pessoas entre quaisquer cidades do mundo, todas em menos de uma hora.

Para alcançar essa proeza, Musk utilizaria os BFR, foguetes em desenvolvimento pela Space X, sendo os mesmos que pretende utilizar em viagens tripuladas para Marte a partir de 2024. Com 40 cabines, o modelo seria capaz de transportar 100 pessoas de uma só vez, e viajar a até 27 mil quilômetros por hora, segundo a BBC Brasil; ele teria 106 metros de altura e 9 metros de largura. "A maioria das viagens hoje consideradas de longa distância poderiam ser completadas em menos de meia hora", comentou o empreendedor.

"Se estamos indo para lugares como Marte, por que não a Terra?", alegou ainda Elon Musk durante o congresso na Austrália, antes de apresentar uma animação demonstrando como seriam as viagens e o tempo levado para cada percurso; veja no link: https://youtu.be/zqE-ultsWt0

Após sua apresentação na Austrália, uma postagem curiosa no Instagram deixou aberta ainda a possibilidade da nave, no futuro, ingressar na indústria aérea comercial. "O custo por assento deve ser aproximadamente o mesmo que tarifas econômicas em uma aeronave normal. Esqueci de mencionar isso", afirmou Musk.

Um ponto essencial para seu conceito funcionar seria o fato dele ser reutilizável. Atualmente, a Space X utiliza o foguete Falcon 9 para realizar voos espaciais, tanto para membros da NASA quanto para lançar satélites. O modelo seria, porém, apenas parcialmente reutilizável; com o BFR, que pode ser utilizado diversas vezes, a maior parte do custo de suas viagens seria apenas o combustível, o que permitiria que ele fosse operado como um avião comercial de passageiros normalmente.

Para custear o desenvolvimento do foguete, o caminho encontrado por Musk, que possui participação também em empresas como Tesla e Paypal e sonha um dia colonizar marte, foi desenvolver um único meio de transporte para diversas finalidades e tipos de consumidores. Assim, além de levar o homem à Marte e realizar viagens dentro da Terra, o BFR seria utilizado para lançar satélites, abastecer a Estação Espacial Internacional e demais estações espaciais, e ainda realizar missões na Lua. "Acredito que descobrimos uma forma de custeá-lo. Isso é muito importante", finalizou o fundador da Space X.

 

  : aviacao-comercial, internacional