O governador em exercício Rodrigo Garcia (DEM) assinou nesta quinta-feira (16) um documento que transfere ao Estado a gestão e a operação do Aeroporto Municipal "Chafei Amsei" em Barretos (SP).

Administrado pelo Estado entre 1981 e 2012, há seis anos o terminal foi oficialmente assumido pela administração municipal, sob a promessa de uma internacionalização de cargas e de voos comerciais que não se concretizou.

No início de 2019, o governador João Doria (PSDB) anunciou que o aeródromo está entre os 20 do Estado que serão privatizados e tenha condições de fazer transporte de passageiros e cargas. Atualmente, o terminal tem estrutura para aviação executiva e táxi aéreo.

Os aeroportos com voos regulares mais próximos do município, que recebe muitos pacientes em busca de tratamento contra o câncer no Hospital do Amor, são os de Ribeirão Preto (SP) e São José do Rio Preto (SP).

De acordo com Garcia, antes da concessão à iniciativa privada, o aeroporto de Barretos passará por adequações rápidas. O modelo de desestatização a ser aplicado ainda está em estudo.

A expectativa é de que, ainda este ano, o complexo passe a operar, pela Goli Linhas Aéreas, voos de ida e volta entre Barretos e o aeroporto internacional de Guarulhos (SP) três vezes por semana, segundo anunciou no final de março o secretário estadual de Turismo Vinicius Lummertz.

A operação faz parte de um pacote de contrapartidas, que também contempla o aeroporto de Franca (SP), negociado pelo governo de São Paulo com empresas aéreas, que resultou na redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o combustível de aviação.

Verba para a Santa Casa

O governador em exercício também confirmou nesta quinta-feira um repasse de R$ 5,2 milhões para a Santa Casa de Barretos.

Os recursos, segundo Garcia, são destinados a custear a atenção pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na região e reduzir o déficit de atendimentos. O montante será pago em oito parcelas de R$ 657 mil até o fim de 2019.

Fonte: G1 16/05/2019

  : aviacao-comercial, aviacao-executiva, brasil