A fabricante norte-americana Boeing anunciou um investimento de US$ 1 milhão nos esforços do Brasil para estabelecer uma indústria de combustível de aviação sustentável. O aporte se concentrará em iniciativas que maximizem benefícios sociais, econômicos e ambientais para as comunidades locais envolvidas no desenvolvimento de matérias-primas que possam ser usadas para produzir combustível de aviação sustentável (SAF). Em 2018, a empresa forneceu mais US$ 1 milhão para os esforços do setor no País.

A Boeing vai colaborar com os parceiros World Wide Fund for Nature e a Mesa Redonda sobre Biomateriais Sustentáveis ??(RSB), para identificar pequenas comunidades de agricultores no Brasil com o potencial mais promissor de fornecer biomassa para a produção de SAF. Os produtores serão então certificados usando indicadores de sustentabilidade que criam benefícios sociais, como geração de renda, práticas trabalhistas sólidas e segurança alimentar.

Grupos de pequenos agricultores que produzem cana-de-açúcar e óleo de macaúba no sudeste do Brasil já foram certificados pela RSB nos últimos anos, com o apoio financeiro da empresa. Em 2013, tanto o WWF quanto a RSB eram partes interessadas no desenvolvimento do Flightpath to Aviation. Este relatório detalhado destacou as oportunidades únicas e os desafios de criar uma indústria de produção e distribuição de combustível de jato bio-derivada e sustentável no Brasil.

Este último investimento baseia-se no compromisso de longa data da Boeing em apoiar e desenvolver o ecossistema de aviação e aeroespacial do Brasil por meio de programas de educação e treinamento, iniciativas de pesquisa e desenvolvimento e parcerias do setor.

Fonte: Flap Internacional 17/06/2019

 

  : aviacao-comercial