A Boeing apresentou em sua unidade em Renton, nos Estados Unidos, o novo 737 MAX 7. A cerimonia de roll out ocorreu na presença de centenas de funcionários do fabricante. O MAX 7 é o terceiro membro da família 737 MAX, possuindo capacidade para até 172 passageiros e alcance de até 3.850 nm (7.130 quilômetros), o que o torna o modelo de maior alcance da família.

Com as melhorias de projeto, o 737 MAX 7 superou todas as características operacionais do antecessor, o 737-700. O novo modelo conta com alcance 1.000 nm superior, com custo de combustível por assento 18% inferior e capacidade para até 12 assentos adicionais.

De acordo com a Boeing, o modelo é 7% mais eficiente em termos de custo operacional que o rival Airbus A319neo. Porém, assim como o rival europeu, o 737 MAX 7 sofre com a falta de interesse do mercado, acumulando menos de 60 pedidos firmes até o momento.

A expectativa da Boeing agora é iniciar a campanha de testes e ensaios em voo, iniciando nas próximas semanas os processos de verificação de sistema e testes de motores. A aeronave, a primeira de duas versões para a campanha de testes de voo, deverá se beneficiar os resultados obtidos pelo 737 MAX 8, validando apenas diferenças entre ambos projetos. A entrada em operação está programada para 2019, com a primeira entrega ocorrendo para a Southwest Airlines.

 

Fonte: AeroMagazine 06/02/2018

  : aviacao-comercial, internacional